| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

REVISTA FORMAS & MEIOS
Desde: 03/02/2005      Publicadas: 754      Atualização: 31/10/2005

Capa |  ARTES PLÁSTICAS  |  ARTESANIA  |  ATUALIDADES  |  CARANGO  |  CHARGE  |  CINEMA ANTIGO  |  CLÁSSICA  |  CONTANDO HISTÓRIAS  |  CRÉDITOS  |  CULTURA  |  DEAD ROCK  |  DISCOS / SHOWS  |  EDITORIAL  |  EXPOSIÇÕES  |  F&M FEMININA  |  F&M WORLD  |  FILMES EM CARTAZ  |  FOTOTECA  |  GALERIA VISCONDE  |  GIGANTES DO JAZZ  |  IMPRENSA  |  LITERATURA  |  MAURÍCIO CARDIM  |  MPB  |  MUSEUS  |  PARCERIAS  |  PERSONALIDADES  |  PINTORES  |  PORTFÓLIO  |  PROJETOS  |  QUEM SOMOS  |  RÁDIO  |  REDAÇÃO  |  SAÚDE  |  SPcentro  |  TEATRO  |  TELEVISÃO  |  TENDÊNCIAS  |  TVZONA


 ARTES PLÁSTICAS

  14/09/2005
  0 comentário(s)


Eugène Delacroix

Em 1798, no dia 26 de Abril em Charenton-Saint Maurice, nasceu Eugène Delacroix, o quarto filho de Victoire "ben, filha do famoso ebanista. Charles Delacroix, seu marido, é ministro dos Negócios Estrangeiros. Contudo, existem razões que levam a crer que o verdadeiro pai de Delacroix foi o famoso diplomata Talleyrand (1754-1838), com quem se dizia que Delacroix era muito parecido em personalidade e aparência. Charles Delacroix foi nomeado Prefeito da Gironde, e morreu em 1805. Na ocasião da sua morte, Mme. Delacroix regressou a Paris para viver com a sua filha, Henriette de Veminac. Eugène tornou-se interno no Lycée Impérial, atualmente Louis-le-Grand. Em 1814, a sua mãe morreu, deixando-o órfão aos dezesseis anos. No mesmo ano, Napoleão I abicou a 6 de Abril e Louis XVIII foi coroado rei.

Eugéne viveu com a sua irmã Henriette. Em 1815, completou a educação secundária. A partir de um conselho do seu tio, o pintor Henri-François Riesener (1767-1828), entrou para o estúdio do pintor neoclássico Pierre-Narcisse Guérin (1774-1833), e copiou Rafael e Rubens no Louvre. O ano seguinte passou-o na École des Beaux-Arts, onde travou amizade com Bonington e Pierret. Eugène e o seu sobrinho Charles de Verninac foram acarinhados pela atmosfera agradável da casa familiar de Riesener, mas foi na casa de sua irmã que conheceu o primeiro amor, a jovem inglesa Elisabeth Salter. O retrato que fez dela data de 1817.

Eugène DelacroixDelacroix recebeu, em 1819, a sua primeira encomenda, a Virgem das Colheitas para a igreja em Orcemont; a influência de Rafael é evidente. Mas os seus gostos pessoais estavam mais perto dos de Géricault, do qual ele admirava A Jangada do "La Méduse". Géricault consegue-lhe uma encomenda: a Virgem do Sagrado Coração para a Catedral de Ajaccio. A morte prematura de Géricault em 1824 deixou Delacroix devastado. A sua situação financeira ficou cada vez mais precária devido a investimentos desastrosos, e era forçado a ganhar dinheiro desenhando caricaturas. Graças ao apoio de Antoine-Jean Gros, uma das suas obras foi aceite no Salon de 1822, e conseqüentemente adquirida pelo estado: A Barca de Dante. Delécluze descreveu o quadro como um "borrão", mas o jovem jornalista Adolphe Tiers falou em "gênio" e viu a promessa de "grandes obras", uma promessa que Tiers ajudou a cumprir quando lhe foi atribuído um Ministério após a Revolução de 1830. Começaram a aparecer os primeiros sintomas de laringite tuberculosa da qual Delacroix viria a morrer.

Delacroix viveu por uns tempos na casa de um colorista inglês, Thales Fielding, que o introduziu na escola inglesa da paisagem, em particular John Constable, cuja influência é clara na Natureza Morta com Lagostas. No Salon de 1824, Delacroix apresentou o Massacre de Quios, uma reação pessoal ao genocídio praticado por Sublime Porte contra os gregos. Este tinha exigido vários estudos preparatórios. Este trabalho situou Delacroix numa posição firme entre os pintores Românticos, contra os quais se organizavam os clássicos liderados por Auguste Dominique Ingres. As aspirações foram elevadas pelo exaltado Romantismo dos poetas que ele mais admirava: Victor Hugo e Lord Byron.

Em 1825, através de Bonington, Delacroix conheceu uma antiga bailarina da Ópera, Mme. Dalton, que se tornou sua amante. Delacroix passou os meses de Verão em Inglaterra, entrando em contacto com a literatura inglesa; o que deu frutos nas suas ilustrações litográficas para Macbeth e Hamlet. Também desenhou os heróis de Sir Walter Scott e Byron. Alguns anos mais tarde, o Fausto de Goethe viria a inspirar uma série de dezessete litografias, que foram publicadas em 1828. A irmã de Delacroix, Henriette de Verninac, morre. Bonington morre em 1828. No Salon de 1828, Delacroix exibiu A Morte de Sardanapalo, uma obra altamente controversa, e a Execução de Marino Faliero. Em 1829 foi morar para o 15 quai Voltaire. Trabalhava muito: estudos para a Batalha de Nancy, para a Batalha de Poitiers e muitos retratos. A Revolução de Julho de 1830 trouxe a abdicação ao trono de Charles X e a coroação de Louis-Philippe. Na sua Liberdade Guiando o Povo, Delacroix pintou um reflexo das lutas políticas que ocorriam em seu redor. A controvérsia em torno da peça de Hugo, Hernani, acabou com o triunfo do Romantismo. Entretanto Delacroix continuou a freqüentar a alta sociedade. Enumerou Stendhal, Merimée e Alexandre Dumas entre os seus amigos. Na Revue de Paris, publicou artigos sobre Miguel Ângelo e Rafael. Todos os Verões ficava em Valmont com os seus primos. Em 1831 foi condecorado pela Légion d'honneur.

O ano de 1832 trouxe consigo um grande acontecimento. A partir de uma recomendação de Mlle. Mars, Delacroix conheceu o Conde Charles de Mornay, embaixador do sultão de Marrocos, Abd er-Rahman. Delacroix foi escolhido para acompanhar o Conde numa viagem que começaria com uma estadia em Tanger, depois Meknès, Cádis, Sevilha, Oran e Argélia; regressou a França no dia 5 de Julho. Estes cinco meses preencheram os blocos de apontamentos de Delacroix com desenhos, esboços e aquarelas. A vida e os costumes árabes fascinaram-no e viriam a inspirar vários quadros. Manet nasceu em 1832. A partir de 1833, Thiers encarregou Delacroix de fazer a decoração do Quarto do Rei no Palácio de Bourbon. Apesar das recusas do Salon e da rejeição da sua candidatura para o Institut de France, Delacroix recebeu muitas encomendas e pedidos de retratos. Ele sentiu profundamente a morte do seu sobrinho, Charles de Veminac, mas foi recebido calorosamente na casa das famílias Pierret e de Villot, cuja mulher deste último, Pauline, veio a ser sua amante e posou para ele na propriedade de Villot em Champrosay. Também nesta altura começou a sua amitié amoureuse com George Sand, embora os seus sentimentos mais ternos estivessem reservados para a sua prima, Joséphine de Forget, que foi sua amante por muitos anos. As suas Mulheres da Argélia nos seus Aposentos foi um grande sucesso no Salon de 1834.

Recebeu importantes encomendas. Decorou a biblioteca da Chambre des députés, em 1840 a da Chambre des pairs no Palais du Luxembourg, e depois a Capela do Santo Sacramento em Saint-Denis. Para executar estas obras necessitou da ajuda de assistentes do seu estúdio, Pierre Andrieu era o mais fiel de todos. Apesar de tudo continuou a expor nos Salons: O Casamento Judeu em Marrocos, O Naufrágio de Don Juan, Medeia Prestes a Matar os seus Filhos e A Entrada dos Cruzados em Constantinopla. Também viajou: em 1839 foi para a Holanda com Elisa Boulanger; ficou muitas vezes em Valmont; em 1842, visitou Nohant, aproximando-se bastante de Sand e Chopin. Cézanne nasceu em 1839; e Rodin, Monet e Zola em 1840.
Para aliviar o seu problema de garganta, Delacroix passou uma temporada nos Pirinéus. Trouxe desenhos e aquarelas da paisagem da montanha. O seu irmão Charles morreu em 1845. Eugène permaneceu mais algum tempo em Bordéus devido ao testamento. A subida ao trono de Louis-Napoleon em 1848 trouxe a esperança de mais encomendas do estado, mas a sua candidatura para o Institut foi repetidamente recusada. Em 1849, ele foi encarregado de pintar a Capela de Saint-Sulpice, embora o trabalho fosse adiado durante vários anos. Jenny Le Guillou, sua amante durante vários anos, permaneceu no centro da sua vida até ao fim. Delacroix conheceu Corot e escreveu um artigo sobre Gros.

Foi responsável pela decoração do teto da Galeria de Apolo no Louvre que terminou em 1851. Antes de aceitar o trabalho, fez uma viagem à Bélgica para adquirir a inspiração de Rubens. Também decorou o Salon de la Paix no Hotel de Ville em Paris (esta obra foi destruída durante a Commune). Delacroix passava a maioria dos Verões em Champrosay e em Dieppe; as vistas marítimas e os quadros de flores que pintou em Dieppe exerceram uma grande influência no impressionismo. Em 1855, exibiu quarenta e oito quadros na Exposição Universal de Paris. Na oitava tentativa, tornou-se membro do Institut. No ano anterior, tinha sido nomeado Commandeur da Légion d'honneur. Em 1857, Delacroix saiu do quai Voltaire para o nº 6 da place de Fustenberg, onde ele tinha um estúdio que estava constantemente sob altas temperaturas devido ao seu problema de garganta. Em 1857, a França concluiu a conquista da Argélia. Houve muitos escândalos; Flaubert foi processado devido à sua obra, Mme. Bovary e Baudelaire devido à sua obra, As Flores do Mal. Em 1859, teve lugar o último Salon, no qual Delacroix participou; apesar da sua assiduidade, já não conseguia trabalhar continuamente e foi forçado a fazer curas de descanso no campo. Em 1861, completou os frescos de Saint-Sulpice e começou a decoração da sala de jantar do banqueiro Hartmann. Em 1863, o seu estado agravou-se; tencionava iniciar O Chefe Marroquino Recebendo um Tributo e Tobias e o Anjo, mas morreu a 13 de Agosto, só e afastado da fiel Jenny Le Guillou. No mesmo ano, foi inaugurado um Salon des Refusés destinado aos artistas rejeitados pelo Salon oficial. Manet gerou um grande alvoroço em torno do seu Déjeuner sur l'herbe, enquanto Cabanel foi aclamado pelo seu Nascimento de Vênus.

O estúdio do artista foi vendido ao hotel Drouot. Fantin-Latour apresentou a sua Homenagem a Delacroix. Mesmo após a morte de Delacroix, "o príncipe dos Românticos", a homenagem de Fantin-Latour foi considerada escandalosa.

* Este quadro foi exibido no Salon des Refusés em 1864, um ano depois do Déjeuner sur l'herbe de Manet ter causado um tumulto considerável. Uma das razões para isto foi à justaposição em redor de Delacroix de pessoas com ideologias muito divergentes: críticos românticos como Baudelaire, críticos realistas como Champfleuri e Duranty, e artistas contemporâneos com estilos e simpatias deferentes, tais como Whistler, Manet e o próprio Fantin-Latour. Assim, Homenagem a Delacroix tomou a forma de um verdadeiro manifesto para a geração futura com toda a sua diversidade, todos reconheceram em Delacroix - o mestre romântico e exponente do "puro classicismo" - a liberdade que pretendiam para eles próprios. [ AgênciaFM ]



  Mais notícias da seção NOTÍCIAS no caderno ARTES PLÁSTICAS
24/09/2005 - NOTÍCIAS - LEONARDO DA VINCI
Foi o maior retratista de seu tempo; nenhum artista antes dele havia capturado de maneira tão convincente a vivacidade das feições e o espírito individual. Nascido em Anchiano, um vilarejo perto da cidadezinha de Vinci, em 15 de abril de 1452, filho de um tabelião e de uma camponesa, Catarina, com quem o pai tinha um casamento cheio de altos e baix...
23/09/2005 - NOTÍCIAS - MARC CHAGALL
Chagall criou seu próprio mundo colorido de mitos e mágica, cheio de estranhas criaturas e eventos miraculosos. Ainda assim, sua arte foi essencialmente baseada em memórias e experiências reais.Um homem quase inteiramente absorvido por seu trabalho e sua vida familiar, assim era Marc, destinado a confrontar-se com as mais variadas culturas, a atrav...
22/09/2005 - NOTÍCIAS - Antonio Bandeira
Nascido em Fortaleza - CE em 1922 -pintor, desenhista, gravador. Inicia-se na pintura como autodidata. Em 1941, em Fortaleza, participa, ao lado de Mário Baratta (1914-1983), entre outros, da criação do Centro Cultural de Belas Artes - CCBA, que dá origem, em 1943, à Sociedade Cearense de Belas Artes - SCAP. Em 1945, transfere-se para o Rio de Jane...
19/09/2005 - NOTÍCIAS - Edvard Munch
Muitas foram suas obras, porém, ele ficou conhecido pela tela "O Grito", 1893. "A Criança Doente", deixou o público de Oslo horrorizado. Os nazistas rotularam de "degeneradas" 82 de suas obras. Munch nasceu em 12 de dezembro de 1863, em Loten - Noruega, e foi o segundo filho homem do Dr. Christian Munch e de sua esposa Laura Catharine. Munch tinha ...
19/09/2005 - NOTÍCIAS - LICHTENSTEIN
Roy Lichtenstein nasceu em 27 de outubro de 1923 na cidade de Nova Iorque, numa família de classe média, seu pai trabalhava como corretor de imóveis. Freqüenta uma escola secundária privada em Nova Iorque, onde a arte não fazia parte da grade educacional.Começa a pintar em casa e desenha por livre vontade. Em sua adolescência desperta o interesse p...
15/09/2005 - NOTÍCIAS - EMILIANO DI CAVALCANTI
Um caldeirão de idéias e ideais faziam de Di um artista singular. Emiliano Di Cavalcanti nasceu em 6 de setembro de 1897, no Rio de Janeiro, na casa de José do Patrocínio, que era casado com uma tia do futuro pintor. Quando seu pai morre em 1914, Di obriga-se a trabalhar e faz ilustrações para a Revista Fon-Fon. Antes que os trepidantes anos 20 se ...
15/09/2005 - NOTÍCIAS - Peter Paul Rubens
Em Mântua, ele assumiu a posição de pintor da corte de Vincenzo Gonzaga, Duque de Mantua. Já foi chamado de o maior expoente do Barroco Setentrional, uma extensão da arte barroca da Itália do século XVII que influenciou, com modificações, muito da arte da Europa católica (e não deixou de influenciar países protestantes, tais como a Inglaterra e os ...
14/09/2005 - NOTÍCIAS - Clóvis Graciano
Nasceu na cidade de Araras, SP, em 29 de janeiro de 1907. Pintor, desenhista, cenógrafo, gravador e ilustrador. Muda-se para a cidade de São Paulo em 1934. Até então praticava desenho como autodidata, mas, após contato com o pintor Candido Portinari, passa a freqüentar o ateliê de Waldemar da Costa (1904-1982) e a cursar desenho na Escola Paulista ...
12/09/2005 - NOTÍCIAS - Lasar Segall
Lasar Segall (1891 - 1957) nasceu na comunidade judaica de Vilna, Lituânia, tendo mudado para o Brasil em 1923 e posteriormente adquirido cidadania brasileira. Durante sua carreira, seu estilo sofreu várias influências, mas alguns temas recorrentes em sua obra já aparecem desde as primeiras produções, como o universo judaico, a perseguição aos povo...
08/09/2005 - NOTÍCIAS - HIP-HOP DAS ARTES PLÁSTICAS
A obra múltipla de Basquiat em função de seus temas recorrentes: a autobiografia, os heróis negros -músicos, boxeadores-, as histórias e os desenhos animados, as anatomias, os grafites , os signos e símbolos se associam a dinheiro, racismo e morte.A arte de Basquiat é uma arte de linha: quando pinta, em realidade desenha. No entanto, o desenho é um...
01/09/2005 - NOTÍCIAS - ANTONI TÀPIES - gênio catalão ?
Verniz, franquismo, papelão, sexualidade, pó de mármore, fatalidade, baralho, apartheid e uma cueca. É desta maneira, misturando diferentes materiais a temas polêmicos, que o artista espanhol Antoni Tàpies expressa seu olhar diante da complexidade do mundo. Nascido em Barcelona, em 1923, ele acompanhou a maior parte dos grandes acontecimentos do sé...
27/08/2005 - NOTÍCIAS - JEAN BAPTISTE DEBRET
JEAN BAPTISTE DEBRET: UM ARTISTA À SERVIÇO DA CORTE PORTUGUESA NO BRASIL A primeira metade do século XIX nos permite relembrar, e com muita satisfação, da presença de grandes artistas franceses no Brasil. Tal circunstância deveu-se à intenção da própria Coroa portuguesa em trazer cultura para o país, na ocasião, recém ocupado pela nobreza há apenas...
25/08/2005 - NOTÍCIAS - ARTISTA PLÁSTICA INVESTE EM DESIGN
A artista plástica Ivani Valenta, tradicionalmente reconhecida pelos retratos em óleo sobre tela, resolveu entrar na área de designer. Inventora dos colares com pinturas abstratas e símbolos orientais, que estão sendo muito bem aceitos pelo público da Feira da República, aos sábados. Recentemente, a jornalista brasileira Fabiana Lima, que trabalha...
23/08/2005 - NOTÍCIAS - Quadros de brasileira decoram hotel em Dubai
Dois painéis da gaúcha Heloísa Crocco estão expostos no hall de entrada do Hilton Creek, nos Emirados Árabes Unidos. Dois painéis da artista brasileira Heloísa Crocco decoram o hall de entrada do hotel Hilton Creek, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Heloísa produz quadros com texturas de madeira e foi convidada pelo arquiteto que projetou o ho...
23/07/2005 - NOTÍCIAS - CÂNDIDO PORTINARI - cronologia
Candido Portinari nasceu no dia 29 de dezembro de 1903, numa fazenda de café em Brodoswki, no Estado de São Paulo. Filho de imigrantes italianos, de origem humilde, recebeu apenas a instrução primária de desde criança manifestou sua vocação artística. Aos quinze anos de idade foi para o Rio de Janeiro em busca de um aprendizado mais sistemático em ...
28/05/2005 - NOTÍCIAS - Edson Fernandez: Perfil
Mensagens subjetivas nas telas de E. Fernandez Artista plástico, ilustrador, multi-instrumentista, escritor e compositor, Fernandez já realizou várias " viagens " experimentais por técnicas como guache, aquarela, têmpera, tinta acrílica e óleo sobre tela, além de nanquim e grafite. Seu trabalho tece uma relação muito próxima com o desenho, pintur...
20/04/2005 - NOTÍCIAS - FARNESE DE ANDRADE
Medo, angústia, espanto e tristeza são alguns dos sentimentos despertos quando se está diante de uma obra do pintor, desenhista, escultor e gravurista Farnese de Andrade. Mineiro de Araguari, Farnese ...
04/04/2005 - NOTÍCIAS - APOIO
Mais informações:FORMAS&MEIOS COMUNICAÇÕES[55 11 ] 6848-3230 ...
14/03/2005 - NOTÍCIAS - Ângela Maria dos Santos
PerfilArtista Plástica, Desenhista e Professôra de arte, Ângela optou pelo abstrato e tem como referência Tomie Ohtake e Manabu Mabe, dois grandes mestres do abstracionismo no Brasil. Já lecionou pintura e desenho em ateliê próprio, trabalhou na agência de publicidade "True Colors" no departamento de criação. Algumas de suas obras encontram-se em p...
09/03/2005 - NOTÍCIAS - SIDNEI BOTTO CASTELLAN
O artista pinta o expressionismo alemão, o abstrato, mas flerta com o cubismo. Sidnei vem buscando uma identidade própria na sua arte denominada de fluídismo. Ele usa cores e formas intensas em suas pinturas. Sidnei já trabalhou como desenhista em ateliê de arquitetura e restaurador de molduras com valor histórico. Em 87 e 89 lecionou curso de pint...
18/09/2005 - NOTÍCIAS - A ARTE DE JULIANA OTONI
Formada em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero, sempre esteve envolvida com o mundo das artes, embora só tenha começado a pintar profissionalmente há cerca de dois anos. Sua pintura, em muitos casos, revela traços de realismo fantástico, com uma forte influência do período ultra-romântico, e por vezes também trazem poema inscritos nas telas. En...
24/02/2005 - NOTÍCIAS - PINTURA DE JULIANA OTONI
Aconteceu em 2003 no Shopping JabaquaraColetiva - óleo sobre tela, acrílico e mista.2003 / 2004 Shopping LightColetiva - óleo sobre tela, acrílico e mista...
07/05/2005 - NOTÍCIAS - PRIMEIRA EXPOSIÇÃO BRASILEIRA DE BELAS-ARTES 1911-1912
A primeira exposição Brasileira de Belas-Artes teve grande concorrência de artistas de todo Brasil; com participação de muitos cariocas e até de alguns Paulistas que estavam em Paris, como foi o caso de Nicota Bayeaux. Nomes ilustres da época, como Antonio Parreiras, Pedro Weingartner, Lucílio e Georgina de Albuquerque enviaram seus trabalhos. Divi...
27/06/2005 - NOTÍCIAS - IVANI VALENTA - Perfil
Muito à vontade para falar de seu trabalho, a simpática Ivani Valenta vem em um crescente em suas obras, cada dia que passa supera-se. É sempre bom visitá-la na Praça da República - sábados - e domingos- na Liberdade, para verificar sua pintura em acadêmico clássico. Porém, a artista vem obtendo mais notoriedade como retratista. Os retratos feitos ...
14/02/2005 - NOTÍCIAS - HUMBERTO FRÖHLS - perfil
Acadêmico nato, além de empatia em suas obras ele é dono de soberba técnica. Entre suas influências, o renascentismo alemão. De 1968 a 1970 cursou desenho em técnica grafite e carvão, na Associação Paulista de Belas Artes. Entre 1973 e 1975 estudou publicidade na Escola Panamericana de Artes: lápis, nankin, gauche e ecoline. Em 2003 participou de ...
23/08/2005 - NOTÍCIAS - GRUPO ATMÃ
ARTE & EXPRESSÃO Formado em meados de 2002, por seis amigos artistas plásticos, o Grupo Atmã está envolvido na mesma busca, uma sintonia consigo mesmo e com a arte. Os componentes tem os mesmos ideais; experiências similares. O grupo é democrático: acolhe todos os estilos, porém criativos, estão sempre num constante flux...



Capa |  ARTES PLÁSTICAS  |  ARTESANIA  |  ATUALIDADES  |  CARANGO  |  CHARGE  |  CINEMA ANTIGO  |  CLÁSSICA  |  CONTANDO HISTÓRIAS  |  CRÉDITOS  |  CULTURA  |  DEAD ROCK  |  DISCOS / SHOWS  |  EDITORIAL  |  EXPOSIÇÕES  |  F&M FEMININA  |  F&M WORLD  |  FILMES EM CARTAZ  |  FOTOTECA  |  GALERIA VISCONDE  |  GIGANTES DO JAZZ  |  IMPRENSA  |  LITERATURA  |  MAURÍCIO CARDIM  |  MPB  |  MUSEUS  |  PARCERIAS  |  PERSONALIDADES  |  PINTORES  |  PORTFÓLIO  |  PROJETOS  |  QUEM SOMOS  |  RÁDIO  |  REDAÇÃO  |  SAÚDE  |  SPcentro  |  TEATRO  |  TELEVISÃO  |  TENDÊNCIAS  |  TVZONA
Busca em

  
754 Notícias