| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

REVISTA FORMAS & MEIOS
Desde: 03/02/2005      Publicadas: 754      Atualização: 31/10/2005

Capa |  ARTES PLÁSTICAS  |  ARTESANIA  |  ATUALIDADES  |  CARANGO  |  CHARGE  |  CINEMA ANTIGO  |  CLÁSSICA  |  CONTANDO HISTÓRIAS  |  CRÉDITOS  |  CULTURA  |  DEAD ROCK  |  DISCOS / SHOWS  |  EDITORIAL  |  EXPOSIÇÕES  |  F&M FEMININA  |  F&M WORLD  |  FILMES EM CARTAZ  |  FOTOTECA  |  GALERIA VISCONDE  |  GIGANTES DO JAZZ  |  IMPRENSA  |  LITERATURA  |  MAURÍCIO CARDIM  |  MPB  |  MUSEUS  |  PARCERIAS  |  PERSONALIDADES  |  PINTORES  |  PORTFÓLIO  |  PROJETOS  |  QUEM SOMOS  |  RÁDIO  |  REDAÇÃO  |  SAÚDE  |  SPcentro  |  TEATRO  |  TELEVISÃO  |  TENDÊNCIAS  |  TVZONA


 CARANGO

  09/02/2005
  0 comentário(s)


GRÉGOIRE

GRÉGOIRE
A fábrica francesa foi fundada em 1903 e, inicialmente, dedicou-se apenas a construção de motores e motocicletas. Em 1904, passou também a produzir automóveis, atividade que levara a empresa abandonar os outros setores. Instalada na cidade de Poissy - em instalações da empresa Soncin-, os primeiros carros fabricados pela Grégoire foram o carro com motor bicilíndrico 6/8 HP de 1 106 cc, e o de quatro cilindros [bibloco] 13/18 HP de 2 212 cc. Este último daria origem a uma série esportiva, que apresentava entre outras características o curso do pistão aumentado para 150 mm. Ao iniciar sua produção automotiva, a empresa decidiu participar das mais importantes manifestações esportivas da época. Assim, inscreveu-se um Grégoire para a primeira edição do GP 1906. O carro apresentou bom rendimento mas teve de se retirar ainda na primeira volta. Também as versões esportivas que participara da Coupe de l 'Auto de Boulogne, em 1911 e da Coupe de l'Auto de Dieppe em 1912 não conseguiram resultados de relevo. Nas 500 milhas de Indianápolis, em 1920, com motores mal preparados, também não obteve êxito.
CLIENTELA FIEL
Em contrapartida, a produção em série firmava-se aos poucos entre a clientela. O carro de maior vendagem da empresa foi o 16/24 HP, [1910]quatro cilindros 3 217 cc com comando de válvulas acionado por correntes silenciosas [ao invés de engrenagens]. Após a I Guerra Mundial a Grégoire ainda colocou no mercado o 15/50 de quatro cilindros de 2 297 cc e válvulas na cabeça, com potência de 50 cv a 3 000 rpm, e uma versão menor, com cilindrada de 1 000 cc. A empresa encerrou suas atividades em 1924. Os carros da Grégoire, muitos deles se destacavam por sua linhas aerodinâmicas e revolucionárias.
[Francisco Martins]



GRÉGOIRE



  Mais notícias da seção TUNEL DO TEMPO no caderno CARANGO
23/02/2005 - TUNEL DO TEMPO - AUTOBIANCHI: ESCOLA ITALIANA DE CARROS
Empresa fundada em 1955, na cidade de Désio- Itália formada a partir da cooperação técnica e financeira entre as fábricas Edoardo Bianchi [de onde se originou o nome] , Pirelli e Fiat. Tendo esta última assumido o controle total da fábrica em 1967. Em caráter experimental, Edoardo Bianchi preparou um carro médio de quatro cilindros, cuja fabricação...
23/02/2005 - TUNEL DO TEMPO - GRÉGOIRE
A fábrica francesa foi fundada em 1903 e, inicialmente, dedicou-se apenas a construção de motores e motocicletas. Em 1904, passou também a produzir automóveis, atividade que levara a empresa abandonar os outros setores. Instalada na cidade de Poissy - em instalações da empresa Soncin-, os primeiros carros fabricados pela Grégoire foram o carro c...



Capa |  ARTES PLÁSTICAS  |  ARTESANIA  |  ATUALIDADES  |  CARANGO  |  CHARGE  |  CINEMA ANTIGO  |  CLÁSSICA  |  CONTANDO HISTÓRIAS  |  CRÉDITOS  |  CULTURA  |  DEAD ROCK  |  DISCOS / SHOWS  |  EDITORIAL  |  EXPOSIÇÕES  |  F&M FEMININA  |  F&M WORLD  |  FILMES EM CARTAZ  |  FOTOTECA  |  GALERIA VISCONDE  |  GIGANTES DO JAZZ  |  IMPRENSA  |  LITERATURA  |  MAURÍCIO CARDIM  |  MPB  |  MUSEUS  |  PARCERIAS  |  PERSONALIDADES  |  PINTORES  |  PORTFÓLIO  |  PROJETOS  |  QUEM SOMOS  |  RÁDIO  |  REDAÇÃO  |  SAÚDE  |  SPcentro  |  TEATRO  |  TELEVISÃO  |  TENDÊNCIAS  |  TVZONA
Busca em

  
754 Notícias