| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

REVISTA FORMAS & MEIOS
Desde: 03/02/2005      Publicadas: 754      Atualização: 31/10/2005

Capa |  ARTES PLÁSTICAS  |  ARTESANIA  |  ATUALIDADES  |  CARANGO  |  CHARGE  |  CINEMA ANTIGO  |  CLÁSSICA  |  CONTANDO HISTÓRIAS  |  CRÉDITOS  |  CULTURA  |  DEAD ROCK  |  DISCOS / SHOWS  |  EDITORIAL  |  EXPOSIÇÕES  |  F&M FEMININA  |  F&M WORLD  |  FILMES EM CARTAZ  |  FOTOTECA  |  GALERIA VISCONDE  |  GIGANTES DO JAZZ  |  IMPRENSA  |  LITERATURA  |  MAURÍCIO CARDIM  |  MPB  |  MUSEUS  |  PARCERIAS  |  PERSONALIDADES  |  PINTORES  |  PORTFÓLIO  |  PROJETOS  |  QUEM SOMOS  |  RÁDIO  |  REDAÇÃO  |  SAÚDE  |  SPcentro  |  TEATRO  |  TELEVISÃO  |  TENDÊNCIAS  |  TVZONA


 CINEMA ANTIGO

  28/02/2005
  0 comentário(s)


MORRE ARTHUR MILLER AOS 89 ANOS



Considerado um dos gigantes da literatura americana nos últimos 50 anos, ele escreveu A Morte do Caixeiro Viajante, que significava um símbolo do fracasso do "American Dream" Sonho Americano. Foi exatamnete do livro "A Morte do Caixeiro Viajante" que nasceu seu personagem mais conhecido Willy Loman. Nascido em Roxbury, Connecticut - Miller tinha 89 anos e fora vencedor por duas vezes do Prêmio Pulitzer, o mais prestigiado no universo da literatura. Faleceu em sua residencia ao lado da família, assim informou sua assitente Júlia Bolus. O escritor sofria de câncer, pneumonia e problemas cardíacos.
Em suas peças, Miller focava-se na famíla, moral e na responsabilidade pessoal. Também falavam da crescente fragmentação da sociedade norte-americana. Miller achava que a família estava quebrada, fragmentada e as pessoas não vivem mais nos mesmos lugares por muito tempo.
Sua carreira foi marcada pelo sucesso precoce, em 1949, recebeu o Prêmio Pulitzer pela obra "A Morte do Caixeiro Viajante", quando tinha apenas 33 anos e mais tarde, em 1955, por "Panorama Visto doa Ponte". Seu casamento com o maior símbolo sexual da época, Marilyn Monroe, durou pouco - 1956 a 1961, mas o suficiente para levar a peça à fama. Mesmo Miller negando que jamais usou seu casamento para buscar esse tipo de publicidade. No ano de 1992, em uma entrevista a um jornal francês, ele a chamou de " altamente auto-destrutiva" e disse mais: durante todo nosso casamento minha energia e atenção foram devotados a tentar ajudá-la a resolver os problemas dela. Infelizmente, eu não tive sucesso", lamentou Miller.
A história de Willy Loman, um homem destruído pela sua teimosia crença na glória do capitalismo norte-americano e no poder do sucesso foi transformada em filme e encenada em todo o mundo. Estreou na Broadway em fevereiro de 1949, sob direção de Elia Kazan. Em 2004, houve uma montagem da peça com o ator Marco Nanini como protagonista, e sob direção de Felipe Hirsch, com interpretação muito aquem do texto de Arthur Miller.
Em 1999, 50 anos após ter vencido o prêmio Tony de melhor peça, por A Morte do Caixeiro Viajante, Miller ganhou o novamente o Tony de melhor remake [ nova montagem ] da temporada da Broadway. O ator Brian Dennehy interpreou Loman, ganhando o principal prêmio por sua atuação.

MORRE ARTHUR MILLER AOS 89 ANOS
Na época, Miller com 83 anos foi agraciado com um outro prêmio pelo conjunto da obra. Em 1940 miller fora premiado por "All my Sons", em 1953, ele ganhou um Tony por "The Crucible" outra de suas peças mundialmente encenada, As bruxas de Salem, que narra a história que tomou Salem durante a caça às bruxas, inspirado no momento político do Macartismo, tendo sido Elia Kazan seu maior alvo. Essa peça é muito lida pelos estudantes norte-americanos, e foi adaptada para o cinema em 1996 por Ncholas Hytner, tendo Daniel Day Lewis e Winona Ryder como principais. Já aqui no Brasil são poucos os títulos disponíveis na língua portuguesa: Morte Dum Caixeiro Viajante, Edições Europa-América; Focus - Ediouro < esgotado> ; As Bruxas de Salem, Ediouro , também esgotado.
[ Francisco Martins ]



  Mais notícias da seção NOTÍCIAS no caderno CINEMA ANTIGO
14/03/2005 - NOTÍCIAS - MORRE DONA BENTA
Morreu aos 87 anos, quinta-feira 10 de fevereiro, de insuficiência respiratória, a atriz Zilka Salaberry - a eterna Dona Benta do Sítio do Pica-Pau Amarelo. Ela estava internada desde 15 de fevereiro com problemas renais, infecção urinária e desidratação aguda. Zilka formou-se em economia mas a arte de representar falou mais alto. Entre os anos 3...



Capa |  ARTES PLÁSTICAS  |  ARTESANIA  |  ATUALIDADES  |  CARANGO  |  CHARGE  |  CINEMA ANTIGO  |  CLÁSSICA  |  CONTANDO HISTÓRIAS  |  CRÉDITOS  |  CULTURA  |  DEAD ROCK  |  DISCOS / SHOWS  |  EDITORIAL  |  EXPOSIÇÕES  |  F&M FEMININA  |  F&M WORLD  |  FILMES EM CARTAZ  |  FOTOTECA  |  GALERIA VISCONDE  |  GIGANTES DO JAZZ  |  IMPRENSA  |  LITERATURA  |  MAURÍCIO CARDIM  |  MPB  |  MUSEUS  |  PARCERIAS  |  PERSONALIDADES  |  PINTORES  |  PORTFÓLIO  |  PROJETOS  |  QUEM SOMOS  |  RÁDIO  |  REDAÇÃO  |  SAÚDE  |  SPcentro  |  TEATRO  |  TELEVISÃO  |  TENDÊNCIAS  |  TVZONA
Busca em

  
754 Notícias