| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

REVISTA FORMAS & MEIOS
Desde: 03/02/2005      Publicadas: 754      Atualização: 31/10/2005

Capa |  ARTES PLÁSTICAS  |  ARTESANIA  |  ATUALIDADES  |  CARANGO  |  CHARGE  |  CINEMA ANTIGO  |  CLÁSSICA  |  CONTANDO HISTÓRIAS  |  CRÉDITOS  |  CULTURA  |  DEAD ROCK  |  DISCOS / SHOWS  |  EDITORIAL  |  EXPOSIÇÕES  |  F&M FEMININA  |  F&M WORLD  |  FILMES EM CARTAZ  |  FOTOTECA  |  GALERIA VISCONDE  |  GIGANTES DO JAZZ  |  IMPRENSA  |  LITERATURA  |  MAURÍCIO CARDIM  |  MPB  |  MUSEUS  |  PARCERIAS  |  PERSONALIDADES  |  PINTORES  |  PORTFÓLIO  |  PROJETOS  |  QUEM SOMOS  |  RÁDIO  |  REDAÇÃO  |  SAÚDE  |  SPcentro  |  TEATRO  |  TELEVISÃO  |  TENDÊNCIAS  |  TVZONA


 CLÁSSICA

  15/09/2005
  0 comentário(s)


Bug Jargal volta ao Theatro da Paz 115 após

O drama romântico de Gama Malcher volta ao Da Paz 115 anos mais tarde. Um drama romântico de capa e espada, assim pode ser definida a ópera Bug Jargal, uma composição do paraense José Cândido da Gama Malcher, que estreou neste sábado (10), às 20 horas, no Theatro da Paz. Pode-se dizer, também, que Belém vai revisitar seu passado com a temporada da ópera, que incluirá récitas na próxima segunda-feira (12) e quarta-feira (14). Trata-se de uma das mais aguardadas atrações do Festival de Ópera do Theatro da Paz, realizado há quatro anos pela Secretaria Executiva de Cultura (Secult). Os ingressos estão à venda na bilheteria do teatro, das 9h às 18h, a preços que variam de R$ 10 a R$ 40. Com libreto de Vincenzo Valle, a obra Bug Jargal é inspirada na novela homônima do escritor francês Victor Hugo. A história tem como pano de fundo a revolta dos escravos na Ilha de São Domingos, atualmente o Haiti, ex-colônia francesa. Nesta montagem histórica, o personagem título será interpretado pelo tenor Eduardo Itaborahy. Completam o elenco, o barítono Inácio De Nonno, a quem coube o papel de Leopoldo D 'Auvergney, e as sopranos Gabriella Pace, que dará vida à doce Maria nas récitas dos dias 10 e 12, e Dione Colares, intérprete da heroína, dia 14.

Bug Jargal volta ao Theatro da Paz 115 após A primeira montagem



Bug Jargal foi apresentada há 115 anos, por coincidência no Theatro da Paz. Um ano depois, em 1891, Burg Jargal fez uma turnê na cidade de São Paulo e na então capital do Império, Rio de Janeiro. A produção repercutiu na imprensa especializada italiana. Mesmo sendo uma obra-prima do período de transição da última fase do romantismo para o modernismo, e também a primeira ópera brasileira dedicada ao tema da escravatura, a obra ficou esquecida por mais de 100 anos. Por iniciativa do pesquisador Márcio Páscoa, as partituras foram restauradas, e ele contou com o apoio da Secult para a recuperação completa da obra. Graças à valorização do legado de Gama Malcher, foi possível o Festival de Ópera apresentar ao público paraense, em 2003, um concerto com trechos da ópera Bug Jargal.



Uma história de amor. É disso que trata a obra de Gama Malcher
História - Esta obra de Gama Malcher conta a história desencontrada de amor, do escravo Bug Jargal por Maria, que é a filha do dono das terras. Por ser rebelde, Bug seria executado, mas a piedosa Maria impede a morte do escravo. A partir daí, ele se apaixona por sua redentora, que, por sua vez, é correspondida no amor a Leopoldo D 'Auvergney. Com a vitória dos escravos que lutam pela liberdade, Bug é aclamado rei. Em um gesto nobre, o ex-escravo salva Maria, impede a morte de Leopoldo e ainda faz um acordo para que o rival seja solto, por uma hora, para encontrar-se com sua amada. Bug oferece sua própria vida caso Leopoldo não retorne no prazo combinado. O desfecho trágico começa a se anunciar quando Leopoldo demora mais tempo que o esperado no encontro com Maria. Ao se preparar para voltar e se entregar ao movimento revolucionário, percebe que é tarde demais. De longe, o casal ouve os tiros que denunciam a execução de Burg Jargal e atira-se ao chão implorando por piedade divina. Malcher nasceu em 1853 e faleceu no ano 1921.



[ AgênciaFM ]





  Mais notícias da seção NOTÍCIAS no caderno CLÁSSICA
09/08/2005 - NOTÍCIAS - Obra de Vivaldi reaparece após 250 anos
SYDNEY - Uma pequena parte de umarecém-identificada peça para coral do compositor barroco italiano Antonio Vivaldi foi executada na terça-feira pela primeira vez em cerca de 250 anos, depois de ser descoberta por uma acadêmica australiana. Janice Stockigt, da Universidade de Melbourne, disse que "Dixit Dominus", peça em 11 movimentos para coro e so...
27/06/2005 - NOTÍCIAS - Haendel - " O Messias "
Por Paula Fröhls A grandiosidade de sua obra, Oratório "O Messias "Aleluia! " A música é uma outra vida... dentro da vida". Ouvindo ou cantando, podemos ficar perto de Deus. Georg Friedrich Haendel, nasceu em 23 de fevereiro de 1685, em Halle - Alemanha. Desde pequeno já demonstrava interesse pela música, e foi na Alemanha onde concluiu seus estu...



Capa |  ARTES PLÁSTICAS  |  ARTESANIA  |  ATUALIDADES  |  CARANGO  |  CHARGE  |  CINEMA ANTIGO  |  CLÁSSICA  |  CONTANDO HISTÓRIAS  |  CRÉDITOS  |  CULTURA  |  DEAD ROCK  |  DISCOS / SHOWS  |  EDITORIAL  |  EXPOSIÇÕES  |  F&M FEMININA  |  F&M WORLD  |  FILMES EM CARTAZ  |  FOTOTECA  |  GALERIA VISCONDE  |  GIGANTES DO JAZZ  |  IMPRENSA  |  LITERATURA  |  MAURÍCIO CARDIM  |  MPB  |  MUSEUS  |  PARCERIAS  |  PERSONALIDADES  |  PINTORES  |  PORTFÓLIO  |  PROJETOS  |  QUEM SOMOS  |  RÁDIO  |  REDAÇÃO  |  SAÚDE  |  SPcentro  |  TEATRO  |  TELEVISÃO  |  TENDÊNCIAS  |  TVZONA
Busca em

  
754 Notícias