| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

REVISTA FORMAS & MEIOS
Desde: 03/02/2005      Publicadas: 754      Atualização: 31/10/2005

Capa |  ARTES PLÁSTICAS  |  ARTESANIA  |  ATUALIDADES  |  CARANGO  |  CHARGE  |  CINEMA ANTIGO  |  CLÁSSICA  |  CONTANDO HISTÓRIAS  |  CRÉDITOS  |  CULTURA  |  DEAD ROCK  |  DISCOS / SHOWS  |  EDITORIAL  |  EXPOSIÇÕES  |  F&M FEMININA  |  F&M WORLD  |  FILMES EM CARTAZ  |  FOTOTECA  |  GALERIA VISCONDE  |  GIGANTES DO JAZZ  |  IMPRENSA  |  LITERATURA  |  MAURÍCIO CARDIM  |  MPB  |  MUSEUS  |  PARCERIAS  |  PERSONALIDADES  |  PINTORES  |  PORTFÓLIO  |  PROJETOS  |  QUEM SOMOS  |  RÁDIO  |  REDAÇÃO  |  SAÚDE  |  SPcentro  |  TEATRO  |  TELEVISÃO  |  TENDÊNCIAS  |  TVZONA


 GIGANTES DO JAZZ

  27/04/2005
  0 comentário(s)


Duke Ellington (1899-1974)

O pianista e bandleader Duke Ellington nasceu em 19 de abril de 1899, em Washington DC, Edward Kennedy Ellington mais tarde receberia o apelido de Duke (duque) de um amigo de infância, por sua maneira pomposa de se vestir. Filho de um casal pertencente à classe média negra, Ellington teve uma infância tranqüila. Seu pai era mordomo na Casa Branca e sua mãe o mimava ao extremo. Começou a estudar piano, aos sete anos, incentivado pela mãe, que mesmo nos períodos mais difíceis mantinha suas aulas. Ellington não demostrou grande interesse pelo instrumento até os treze anos, quando conheceu, em uma viagem com sua mãe a Atlantic City, o pianista Harvey Brooks, que lhe mostrou atalhos e ensinou alguns "truques". Seu primeiro emprego, no entanto, não foi na música. Sua grande paixão antes do piano foi o baseball, e para poder ver seus ídolos, arrumou um emprego de vendedor de amendoim. Costumava dizer que esse emprego o ajudou a vencer a timidez uma vez que tinha de gritar para conseguir seus trocados.

Em Washington, dois pianistas puseram o jovem Duke sob suas asas: Oliver "Doc" Peri e Louis Brown tiveram grande importância na formação musical do bandleader, ensinando-lhe a ler partituras e ajudando-o a aprimorar a técnica. Entrou para um sexteto chamado The Washingtonians, que tocava músicas dançantes em bailes. Foi nesta época que começou sua carreira de bandleader, quando os músicos do sexteto descobriram que o líder da banda, o banjonista Elmer Snowder, estava passando-lhes a perna. Expulsam-no e elegem Duke o novo líder.
Um de seus ídolos foi o grande (em todos os sentidos) Fats Waller. O mestre do piano foi um de seus grandes incentivadores e fundamental nos primeiros anos de Ellington em Nova Iorque. Na Big Apple (apelido dado à cidade pelos músicos de jazz), Ellington entra em contato com sons novos, diferentes do ragtime ouvido em Washington. Passa a ouvir os pianistas de stride do Harlem, assim como o som melodioso e swingado de Sidney Bechet e Louis Armstrong.

Duke Ellington (1899-1974)O nome de Ellington, que já era relativamente conhecido por conta de algumas transmissões de rádio, rapidamente se espalha. Consegue um contrato para tocar no Cotton Club e as sessões são transmitidas para todo o Estados Unidos. Com o sucesso das apresentações consegue dinheiro suficiente para contratar os melhores músicos disponíveis. Entre os grandes nomes que tocaram com ele e deram à banda sua identidade estão: Ben Webster, Jimmy Blanton, Cootie Williams, Bubber Miley, Harry Carney e Johnny Hodges.
Em longa e bem-sucedida turnê pela Europa com sua banda, sente-se pela primeira vez respeitado como homem, músico e artista. De volta da viagem e excursionando pelos Estados Unidos, em 1939, Ellington conhece em Pittsburgh o prodígio do piano Billy Strayhorn. Apesar de características completamente opostas, Strayhorn seria seu colaborador musical por toda a vida.

As homenagens a Duke Ellington são inúmeras. Recebeu a medalha da Legião de Honra do governo francês, a Medalha Presidencial da Liberdade do presidente norte-americano, foi o primeiro músico de jazz a entrar para a Academia Real de Música de Estocolmo, e foi honoris causa nas mais importantes universidades do mundo.
Duke Ellington redefiniu a forma, harmonia e melodia da música americana, escrevendo mais de duas mil composições até sua morte em 1974.
[ Francisco Martins ]



  Mais notícias da seção DIVULGAÇÃO no caderno GIGANTES DO JAZZ
03/05/2005 - DIVULGAÇÃO - Count Basie (1904-1984)
Count Basie é sinônimo de big band, assim como Duke Ellington. Começou com pianista em um cinema, tocou com os Blue Devils do contrabaixista Walter Page e depois com a orquestra de Bennie Moten. A carreira de bandleader começou em 1935, quando recrutou alguns músicos da extinta orquestra de Moten. Basie foi para Nova York com sua recém-organizada o...
28/04/2005 - DIVULGAÇÃO - Milt Jackson (1923-1999)
O vibrafonista Milt Jackson, apelidado "Bags", é indubitavelmente o principal vibrafonista do jazz pós-swing, e talvez o maior de todo o jazz. Nascido em Detroit, em 1923, começou tocando violão e piano, antes de se decidir pelo vibrafone na adolescência. Em 1945, fazendo parte de um grupo de Detroit, encontrou-se com Dizzy Gillespie pela primeira ...
27/04/2005 - DIVULGAÇÃO - Oscar Peterson
Este pianista canadense é um dos músicos de jazz mais conhecidos do grande público. Revelado no projeto Jazz At The Philarmonic de Norman Granz, Peterson tem sido, durante cinco décadas, um grande divulgador do jazz. Tocou com os maiores nomes da cena e é sempre uma grande atração em todos os festivais de que participa. Gosta muito de tocar em trio...
27/04/2005 - DIVULGAÇÃO - Dizzy Gillespie (1917-1993)
O trompetista Dizzy Gillespie é um dos mentores do bebop e um dos criadores da linguagem do trompete jazzístico moderno, é um verdadeiro embaixador da música. Os únicos trompetistas que se equiparam a Dizzy, em termos de importância musical e histórica, são Louis Armstrong e Miles Davis. Nascido em Cheraw, Carolina do Sul, John Birks Gillespie expe...



Capa |  ARTES PLÁSTICAS  |  ARTESANIA  |  ATUALIDADES  |  CARANGO  |  CHARGE  |  CINEMA ANTIGO  |  CLÁSSICA  |  CONTANDO HISTÓRIAS  |  CRÉDITOS  |  CULTURA  |  DEAD ROCK  |  DISCOS / SHOWS  |  EDITORIAL  |  EXPOSIÇÕES  |  F&M FEMININA  |  F&M WORLD  |  FILMES EM CARTAZ  |  FOTOTECA  |  GALERIA VISCONDE  |  GIGANTES DO JAZZ  |  IMPRENSA  |  LITERATURA  |  MAURÍCIO CARDIM  |  MPB  |  MUSEUS  |  PARCERIAS  |  PERSONALIDADES  |  PINTORES  |  PORTFÓLIO  |  PROJETOS  |  QUEM SOMOS  |  RÁDIO  |  REDAÇÃO  |  SAÚDE  |  SPcentro  |  TEATRO  |  TELEVISÃO  |  TENDÊNCIAS  |  TVZONA
Busca em

  
754 Notícias